Em seu livro sobre Ressignificação (Reframing) “What’s Your Problem?: To Solve Your Toughest Problems, Change the Problems You Solve“, Thomas Wedell-Wedellsborg, nos mostra que na maioria das vezes não pensamos bem suficiente sobre que problema estamos tentando resolver antes de partir para a busca de solução.

What's Your Problem?: To Solve Your Toughest Problems, Change the Problems You Solve
  • Wedell-Wedellsborg, Thomas (Author)
  • 232 Pages - 03/17/2020 (Publication Date) - Harvard Business Review Press (Publisher)

Um dos questionamentos mais marcantes que o autor nos instiga a fazer é sobre o quanto de energia, tempo, recursos e até mesmo vidas são desperdiçados tentando resolver os problemas errados.

Anos de pesquisa comprovaram que a técnica de “reframing” ou ressignificação é extremamente poderosa.

Quem sabe ressignificar (reframe) resolve melhor seus problemas, faz mais diferença no mundo e leva uma vida melhor!

A forma que você dá significado a um problema define as soluções que você encontra.

Resignificando o problema você pode encontrar soluções radicalmente melhores!

Como assim ressignificar um problema?

Para entender melhor essa ideia o autor nos conta a história do elevador.

Imagina que você é o proprietário de um prédio e seus inquilinos vem reclamando fortemente à respeito do elevador:

  • “o elevador é muito demorado”
  • “não aguentamos esperar…”

Reclamações assim vem aumentando cada vez mais e alguns inquilinos vem ameaçando cancelar seus contratos de aluguel.

Depois de ouvir as reclamações você naturalmente é levado a pensar em resolver o seguinte problema: “como fazer o elevador ficar mais rápido?”.

E então você começa a pensar se é possível trocar o motor, comprar equipamentos mais modernos, mudar a lógica de paradas do elevador, e por aí vai…

Se o elevador é lento, a solução então é torná-los mais rápido.

Certo?

Bem, isso pode até funcionar…. Mas, se você falar com pessoas experimentes nesse problemas vai descobrir que uma solução muito simples que geralmente funciona melhor que todas as outras é “colocar espelhos próximos ao elevadores”.

As pessoas perdem a noção do tempo, quando tem um espelho para se olhar.

Você foi apresentado ao problema com viés da velocidade. Mas talvez seu problema não seja a velocidade do elevador, mas sim “como tornar a espera pelo elevador menos irritante?”.

Então para resolver o real problema, um espelho, um dispenser de álcool gel, uma música ambiente podem ser também soluções possíveis.

Muitas vezes para resolver um problema você tem que parar de buscar um solução para ele, e repensar o problema em si.

Leia mais sobre esse caso neste artigo da Havard Business Review.

Otimistas resolvem problemas melhor do que ninguém!

O autor nos ensina que o otimismo não é suficiente, mas sem dúvida é fundamental.

Os otimistas, por mais difícil que um problema possa parecer, são mais persistentes, e acreditam que existe uma solução para ser encontrada.

Os pessimistas desistem rápido demais.

Adote um Animal

Para ilustrar um outro exemplo, o problema do baixo índice de adoção de animais foi re-significado de “falta de conhecimento ou empatia” para “falta de acesso”.

Criando um aplicativo que facilita as pessoas a encontrarem seu animal de estimação a Startup BarkBox trouxe muita evolução para a questão.

A Barkbox foi mais a fundo no problema, o que o autor chama de Exploring the Frame ou Explorar o significado.

Outra abordagem interessante foi a iniciativa Owner Surrenders que focou em entender porque os animais eram abandonados em primeiro lugar, e então buscar diminuir a essa taxa de abandono ajudando os donos a resolver os problemas que os faziam abandonar os animais.

A Owner Surrenders foi além do significado original o que o autor chama de Breaking the Frame.

Evite agir cedo demais

“Muitas vezes não temos tempo de inventar roda porque estamos ocupados demais carregado coisas de uma lado para o outro. “

É fato que não é fácil e a pressão do tempo de resolver rápido é real.

Mas investir tempo resolvendo o problema errado é pior ainda.

Então vale a pena investir em encontrar o problema certo para resolver!

Reframing na Prática

O primeiro passo então é DEFINIR O PROBLEMA e o segundo é entrar num loop para tentar RESSIGNIFICAR.

Isso é pergunte-se se há outra forma de definir o problema ou outra perspectiva. Repita esse exercício algumas vezes antes de efetivamente partir para a busca de uma solução.

Definindo o Problema

  1. Pergunte-se: que problema estou tentando resolver.
  2. Escreva o problema em uma frase simples e direta.
  3. Defina quem são os envolvidos no problema (pessoas, papéis, empresas).

Muitas vezes somos apresentados a uma dor (nosso produto não vende o suficiente então vamos aumentar o orçamento de marketing), um objetivo (precisamos ser líderes de mercado), ou até mesmo uma possível solução (precisamos construir um aplicativo), nesses casos sempre procure entender qual o problema que queremos resolver.

Para revisar o problema o autor sugere que você se pergunte coisas como:

  • será que é verdade? (o elevador está lento)
  • quais as limitações? (não temos orçamento… será que não conseguimos aprovar orçamento de alguma forma?)
  • há uma solução implícita no problema? (não temos um app)
  • está claro?
  • quem é o dono do problema?
  • há emoções envolvidas?
  • quais os trade-offs e será que são verdadeiros?

Aprofunde-se nos Objetivos

Outro fator interessante é procurar abstrair para alto nível, por exemplo:

Preciso ser promovido

Por que?

a) Porque quero ganhar mais.

b) Porque quero mais status.

c) Porque quero uma oportunidade de fazer algo diferente de aprender mais.

E para cada respostas dessas, ainda poderíamos seguir…

Ganhar mais por que? Pra pagar uma boa faculdade para meus filhos…

Mais status por que? Para ganhar o respeito dos meus colegas…

E assim, fazendo novas perguntas, você vai compreendendo cada vez melhor a natureza do problema.

O que estou deixando de fora?

Ao ressignificar um problema tente encontrar o que você pode estar ignorando: um objetivo maior, um ponto de vista diferente (coloque no lugar dos outros envolvidos no problema, porque fazem o que fazem?), procure algum envolvido no problema que não está sendo considerado ainda.

Rapid Reframing Method

Para te ajudar a a ressignificar um problema de forma fácil, Thomas Wedell-Wedellsborg desenvolveu um método que chamou de RRM Rapid Reframing Method.

Com o Canvas de Ressignificado, você vai se fazendo perguntas e passando pelo processo todo para ressignificar um problema:

  1. Defina o problema
  2. Lembre-se dos envolvidos
  3. Olhe além do problema
  4. Encontre os objetivos maiores
  5. Questione os problemas
  6. Olhe no espelho
  7. Busque perspectivas dos envolvidos
  8. Siga em frente

Conclusão

Espero que você tenha gostado de conhecer um pouco mais sobre Reframing tanto quanto eu. Desejo que essas ideias de ajudem a resolver seus problemas de forma mais eficaz.

Fica aqui convite para que você também leia o livro e conte o que achou dele.

What's Your Problem?: To Solve Your Toughest Problems, Change the Problems You Solve
  • Wedell-Wedellsborg, Thomas (Author)
  • 232 Pages - 03/17/2020 (Publication Date) - Harvard Business Review Press (Publisher)